Contactos
Oleiros Oleiros Oleiros Oleiros Oleiros Oleiros

Navegação

Pesquisa no Site

Sugestões:

 
Fechar [x]

Risco de incêndio

5838434

Visitantes

Oleiros - Amieira

A agregação da Freguesia de Oleiros com a de Amieira resultou da entrada em vigor da Lei n.º 22/2012, de 30 de Maio e da Lei n.º 11-A/2013, de 28 de Janeiro, as quais deram origem ao novo Mapa das Freguesias. Assim, a nova Freguesia, resultado dessa agregação, passou a denominar-se de Freguesia de Oleiros-Amieira, com sede em Oleiros. Esta assume uma centralidade em relação às restantes freguesias, em virtude de coexistir com a sede de concelho. É a maior freguesia do concelho em termos de área (143,7 Km2).

Oleiros:

Na origem da toponímia de Oleiros estará, provavelmente, a abundância desta terra em água. São inúmeros os “olhos d´água” (nascentes) existentes.


Ilustre oleirense, destaca-se o Padre António de Andrade. Padre jesuíta, dotado de grande tenacidade e coragem. Espírito decidido e aventureiro, decidiu partir, por volta de 1600, para o Oriente, andando por sítios nunca antes exploradas pelo Homem. Levado pelo seu fervor apostólico, viria a descobrir nesta sua fantástica peregrinação regiões como o Tibete.

Outrora terra de castanheiros, Oleiros situa-se na vertente Norte da ribeira de Pêro Beques, ocupando e desenvolvendo-se em declives suaves, garantindo assim fácil acesso aos terrenos férteis que marginam a ribeira.

A ribeira é um local muito aprazível, sendo viveiro natural de trutas, barbos e bogas. Possui recantos paradisíacos, que podem proporcionar um passeio delicioso, óptimo para recarregar baterias.

Um outro ponto de interesse, situado nas imediações da vila, é a Praia Fluvial de Açude Pinto. Projectada sob a forma de piscina fluvial, está completamente adaptada à prática balnear.

Do aglomerado mais antigo, eivado de edifícios espelhantes da arquitectura tradicional, destaca-se a existência de casas senhoriais de cariz mais erudito.

Pode-se ainda distinguir um conjunto patrimonial religioso de interesse: a Igreja Matriz (classificada como imóvel de interesse público), a capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens, a Igreja da Misericórdia, a capela do Espírito Santo, a capela de S. Sebastião e a capela de Santa Margarida.

Dos lugares adjacentes a Oleiros destacam-se: Açude Pinto, Alverca, Bonjardim, Borralhal, Cancinos, Carvalheira, Cavalo, Couço de Cima, Dão, Eirigo, Fernão Porco, Lameira, Milrico, Mogadouro, Moucho, Moutinhosa, Panasqueira, Rabaças, Ribeira de Milrico, Roda, Sardeiras de Baixo, Sardeiras de Cima, Senhora das Candeias, Torna, Vale da Colmeia, Vale das Ovelhas, Vale Sabroso e Várzeas.

É padroeira de Oleiros Nossa Senhora da Conceição.

Amieira:

O topónimo de Amieira, parece estar relacionado com terra de amieiros.

É quase certo que em 1194 ainda aterra era deserta quando da doação da região à Ordem do Hospital. O mais provável é que os povoadores tenham acorrido após garantias de protecção e outras regalias oferecidas pelos grandes senhores da região, os cavaleiros do Hospital. Do conjunto arquitectónico destaca-se a capela de São Francisco, sendo S. Francisco de Assis o padroeiro desta localidade.

Salientam-se os aglomerados: Abitureira, Urraca e Sendinho da Senhora.

Açude Pinto

Antigos Paços do Concelho

Fonte Luminosa

Igreja Matriz de Amieira

Jardim Municipal

Panorâmica de Oleiros

Praça do Município

Sede da Sociedade Filarmónica Oleirense

Vista da Amieira

Agenda Cultural

Boletim Municipal | Agenda Cultural 3.º Trimestre de 2015

Boletim Municipal | Agenda Cultural 3.º Trimestre de 2015

Ver agenda em PDF


Inquérito

Considera que a Confraria Gastronómica do Cabrito Estonado é uma mais-valia para Oleiros?

Ver Resultados

Newsletter

Home | Notícias | Telefones Úteis | Contactos | Acessos para Oleiros | Mapa do Site | Programação Mensal | Links

© Município de Oleiros 2015 - Desenvolvido por citricweb.pt