Contactos
Oleiros Oleiros Oleiros Oleiros Oleiros Oleiros

Navegação

Pesquisa no Site

Sugestões:

 
Fechar [x]

Risco de incêndio

9753452

Visitantes

Estreito - Vilar Barroco

A agregação da Freguesia de Estreito com a de Vilar Barroco resultou da entrada em vigor da Lei n.º 22/2012, de 30 de Maio e da Lei n.º 11-A/2013, de 28 de Janeiro, as quais deram origem ao novo Mapa das Freguesias. Assim, a nova Freguesia, resultado dessa agregação, passou a denominar-se de Freguesia de Estreito-Vilar Barroco, com sede em Estreito. Situada a Este do concelho, possui uma área de 93,5 Km2, sendo a sua segunda maior freguesia.

Estreito:

Nas faldas do Moradal, deve o seu nome à natural “estreiteza” do caminho que liga estas paragens a terras para lá desta serra. É vigiada permanentemente pela serra que oferece, ao mesmo tempo, uma barreira física de difícil transposição.


É nesta localidade, em Pêro Beques, que nasce a ribeira com o mesmo nome, passando posteriormente por Oleiros e Sertã.

O aglomerado ocupa um vale de terras férteis e planas, destacando-se do núcleo mais antigo o Largo da Torre Sineira. A Igreja Matriz tem uma construção relativamente recente apresentando o cunho artístico de Soares Branco. De realçar será o casario de xisto de construção seiscentista, digno de ser visto por quem ali passar.


Existe uma forte tradição ligada ao linho, sendo bastante afamados os seus teares. Os trabalhos em cobre, nomeadamente o fabrico de alambiques e a cestaria são outros ofícios levados a cabo nesta localidade.

Dos lugares adjacentes ao Estreito destacam-se: Ameixoeira, Bafareira, Cova da Azenha, Estorneiros, Mougueiras de Cima, Pião, Raposeira, Rebisca, Retaxo, Roqueiro, São Torcato, vale Vale de Ouzanda e Vidigal.

É padroeiro do Estreito S. João Baptista.

Vilar Barroco:

Este topónimo relaciona-se, por um lado, com villa “povoação” e, por outro, barroco por se situar nas faldas da Serra do Muradal. Sendo nesta zona que tem início a ribeira da Malhadancha, que corre num estreito e profundo vale, Vilar Barroco será “a povoação do barroco”.

Vilar Barroco situa-se no sopé da Serra do Muradal e é circundado por lugares de rara beleza paisagística, tais como recantos nas ribeiras de Casas da Zebreira e da Malhadancha. Destaca-se a antiga Igreja Matriz, que se supõe que seja de meados do séc. XVII.

Salientam-se os aglomerados: Malhadancha, Póvoa da Ribeira, Póvoa de Cambas e Vilarinho.

O seu orago é S. Sebastião.

Baixo-relevo da Igreja Matriz

Brasão

Alambique de Cobre, Estreito

Campo do Ventoso

Vilar Barroco

Cruzeiro da Ordem de Malta

Vista de Vilar Barroco

Cristo Ressuscitado

Igreja Matriz


Agenda Cultural

Inquérito

Considera que a Confraria Gastronómica do Cabrito Estonado é uma mais-valia para Oleiros?

Ver Resultados

Newsletter




Home | Notícias | Telefones Úteis | Contactos | Acessos para Oleiros | Mapa do Site | Programação Mensal | Links

© Município de Oleiros 2017 - Desenvolvido por citricweb.pt